escrevendinho:9 anos de amizade

Hoje, logo que acordei, conversei com uma das minhas melhores amigas. Parece bobo parar para escrever algumas poucas linhas sobre isso, mas é necessário. Hoje contei 9 anos de amizade entre eu e a Ana M. Essa menina sempre foi todo o complemento de alma que precisei, todo suporte estava ali, ao alcance em 15 min de ônibus. Ela e eu somos muito parecidas e, em diversos aspectos, muito diferentes também. Acontece que agora temos alguns quilômetros atrapalhando nossa conversa. Ah! E um oceano também.

b43618bf4cccc9e0a80b705e2c2048f2

Desde o ano passado tomei a decisão, inconsciente, que não continuaria a me sentir desamparada sem ela. Porque eu estava cansada de me sentir sozinha. E, intencionalmente, me afastei aos poucos – ainda mais – dela. Eu queria frear o impulso, quase infantil, de correr contar as coisas pra ela, dela ser a primeira pessoa a vir na minha mente para convidar para qualquer coisa. Porque esse impulso me dava a sensação de estar batendo com a cara na porta. Err Milena, ela está em outro país, não pode ir com você. Dã Milena, ela tem mais o que fazer do que ouvir que você comeu requeijão e lembrou dela. Err Milena, você não tem mais uma amiga aqui. Dã Milena, sua amiga não está aqui, você está sozinha. Claro que com isso eu afundei nossa amizade de anos, 9 anos, quando facilmente cai na armadilha de “não ter tempo”, afinal estava trabalhando, estudando pra faculdade, na aula, com o namorado, com amigas aqui facilmente alcançáveis. Simplesmente me deixei levar. Eu não vou negar, fui egoísta. E me arrependo.

Acontece que sinto falta dela. Sinto falta do colo da minha amiga. Sinto falta dela chegar irritada na minha casa e dormir na minha cama sem nem ao menos me dar um oi que preste. Crescemos juntas, tomamos nosso primeiro porre juntas, trocamos confidencias, fomos bobas e apaixonadas por garotos que não nos mereciam, passaram varias pessoas por nós, nós não passamos. É engraçado como crescemos, como vivemos coisas tão diferentes. Como estamos em países diferentes. Eu sempre tão aventureira, queria conhecer o mundo com a mochila nas costas, só atravessei o oceano por ela. E ela, toda caseira, “vamos assistir um filme”, “te juro, você vai gostar desse desenho” conhece muito mais do mundo que eu.

Curiosos os caminhos da vida.

Sinto saudades de você minha amiga. Juro, aprendi minha lição: apreciar as pessoas que te fazem bem, apesar de qualquer distancia. Eu não te fiz um texto de aniversário, aceite esse, por favor.  Me desculpe por ter estado tão ausente. Eu te devo muito, eu te amo.

dscn0571PS. Eu se quer sei se ela percebeu, se sente falta, se acha que esse afastamento é natural. Se eu estiver sendo assustadoramente paranoica e saudosista, sinto muito.

Anúncios

Um comentário sobre “escrevendinho:9 anos de amizade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s